Catedral

Catedral

Escrevi a letra buscando discutir o papel da Igreja. Tanta riqueza arquitetônica me parecia um paradoxo. O tema de teclado de Miguel casou com a letra e foi a primeira a tocarmos em shows, já em 86.

Ida e Volta

Em 1987, a Polygram decidiu gravar videos para apresentarem a lojistas e TVs contendo uma pequena entrevista e um miniclipe do artista (algo como mais tarde passaram a fazer no Video Show da TV Globo). Lançando o LP A Era da Incerteza, O Biquini fez o seu clipe com a música Ida e Volta.
A letra é praticamente toda de Alvaro Birita, exceto pelos versos finais dizendo que a vida ainda pertencia a mim.

Ida e Volta

Ótima letra de Birita sobre os finais de noite no Rio. Mas se a noite acabou, as luzes não deviam apagar? É porque as luzes se acendiam após o show. Era um retrato nosso após a apresentação. A virada de noite nos bares e as frivolidades daquele ambiente a que estávamos sendo formalmente apresentados...

¼ (um quarto)

¼ (um quarto)

Reflexões sobre os meus vinte anos. Um quarto de vida, pela minha expectativa na época. O que mais gosto dela é esta menção à felicidade desapercebida. O famoso "eu era feliz e não sabia".

Duas

Duas

Um dueto de contrabaixo me levou a escrever sobre um romance indefinido. A paixão e a traição sendo ambas egoistas e oportunistas. Poucas vezes a executamos ao vivo.

Limites

Limites

Letra de Sheik sobre até onde vai a nossa liberdade. Musicalmente uma das que eu mais gostava no disco, por flertar com triângulos, compassos ternários e um piano muito legal do Miguel.

Dança Tonta

Dança Tonta

Fim de namoro. Todas as emoções se transformaram nesta letra.

¡Tormenta!

¡Tormenta!

Por conta de um certo ar flamenco de seu arranjo, o título da música veio como numa interjeição espanhola, com direito ao sinal de exclamação invertida (¡) antes da palavra - o que fez com que muitos a chamassem de I-tormenta. Foi nosso terceiro single, porém sem grandes repercussões. Letra toda do Birita.

Um Corpo Sem Alma

Um Corpo Sem Alma

Outra canção de Birita, uma das últimas a entrar no disco.

Inocências

Inocências

O belo piano de Miguel serviu de base para uma letra de Sheik. Minha contribuição foi justamente na parte cantada por Miguel.

Tambores de Marvaro

Tambores de Marvaro

Não me lembro mais da tradução desta música. Mas acho que era: Autoridade, adeus/Carniceiro branco ferver ficado frio/She Loves You Yeah Yeah Yeah. e por aí vai...

Pequena Peça

Peça no sentido musical ou travessura? Você decide....

Carne e Osso

Carne e Osso

Outra música que enxertamos no meio de Tédio. Foram várias.

Katia Flávia

E tome inserção no meio de Tédio...

A Era da Incerteza

A Era da Incerteza

Eis o album completo para você ouvir.

Na Memória

Na Memória

Uma letra sobre uma das grandes paixões de Sheik: a velocidade.

Mistério no Colégio Brasil

O rock errou

image
A famosa capa de Lobão com Daniele Daumerie

Escola de Crimes e outras canções

image

Este disco nunca foi lançado em CD, sequer digitalizado, mas você pode ouvir trechos das músicas Escola de Crimes,Ninguém é Uma Ilha, e a instrumental Rock clicando nestes links.

Tédio com um T (bem grande pra você)

Tédio com um T (bem grande pra você)

Esta música gerou direitos autorais que foram parar erroneamente na minha conta. Muito cuidado ao escolher o nome de sua composição!

Carta aos Missionários

Carta aos Missionários

Grandes amigos que marcaram o ano de 89 com esta canção. Em 2001, nós a regravamos.

O Seu Herói

O Seu Herói

A intenção era desconstruir: mostrar como os sonhos de ser um rockstar podiam ir pro ralo. Os cinco tiros eram uma alusão à morte de John Lennon, em 1980.

A Pena Implacável

Pena Implacável

A pena aí tanto se refere a uma sentença como a uma caneta. Era nossa crítica aos críticos, numa versão bem debochada.

Depois do Temporal

Depois do Temporal

Minha favorita, entre as canções que compusemos juntos.

e mais....

image
Chegando pela primeira vez em Rio Branco-AC, 1987