Descivilização

Descivilização

Aqui você ouve o álbum inteiro

Vesúvio

Vesúvio

Letra de Sheik, rock sobre uma cama de bolero.

Zé Ninguém

Zé Ninguém

A letra nasceu de uma idéia de Sheik que acabamos desenvolvendo juntos. Muitos a consideram uma música política, de protesto. Nossa crítica, entretanto, é mais social. E a desconstrução de mitos que o jargão comum considera verdade e apologia ao homem comum. Prova disso é que ela foi cantada em todas as manifestações, independente de partido e governo.

Cai Água, Cai Barraco

Cai Água, Cai Barraco

Letra de Coelho para falar das chuvas do Rio, da miséria e vida nas favelas. E Herbert melhorou e muito a melodia do refrão.

Ultimas Horas

O fim de um amor. Uma tempestade não anunciada acabou com tudo. E a letra foi o que ficou...

Vento Ventania

Vento Ventania

Como que a gente pôde ficar um ano sem tocar a música nos shows? Pois é...

Descivilização

Descivilização

O belo texto de Birita e a música climática que abriu os shows desta tournée

gritos primais

I Don't Remember

Estava nesta onda, de achar gritos e sons diferentes com a voz para as músicas do Biquini.

Arcos

Arcos

Roberto Menescal fez toda a diferença nesta música, cuja letra foi inspirada na visão que tive do fundo do palco do show dos Paralamas na Fundição Progresso.

Outras Caras

Outras Caras

Disco que estava sendo produzido por Menescal no estúdio ao lado do nosso. Graças a esta proximidade, a história de Arcos foi totalmente diferente.

Eu Quero É Ser Amada

Eu Quero É Ser Amada

Faixa que teve Coelho na guitarra

A Cidade

A letra de Birita também é urbana, como Arcos. E casava bem com a estética do disco Descivilização.

Impossível

Impossível

Grande canção de Birita que cresceu ao longo da gravação.

videoclipe de Zé Ninguém

Com direção de Eder Santos, este foi o primeiro videoclipe que coordenamos tudo desde a sua concepção até a edição final. Curiosidade: o ator Nehemias que fez o papel do Zé Ninguém, tinha que ficar sobre os nossos braços no fim do clipe. Ele estava apavorado, com medo que nós o deixássemos cair. Qualquer movimento o assustava. Dá pra ler em seus lábios, nas cenas finais: “Caralho! Eu tô torto!”. E, ainda assim, mantendo o sorriso. 😉

videoclipe de Cai Água, Cai Barraco

Com direçã de Sergio Nedal e André Andrade, fizemos uma locação numa pedreira, onde a lama imperou. E depois gravamos em uma carvoaria. Quem precisou de maquiagem? Mas o detalhe mais doido foi a porrada que dei sem querer na cara de Miguel durante o solo de Coelho. Isso acontece por volta de 3’25. Eu giro o braço e vai na cara dele, coitado. Ele até para tudo para procurar pelos óculos que tinha voado longe.

Os Grãos

Os Grãos

Um de meus discos favoritos dos Paralamas

Severino

Severino

Talvez o mais ousado disco dos Paralamas, mas com muitas músicas legais

Tudo ao Mesmo Tempo Agora

Tudo Ao Mesmo Tempo Agora

Visceral e escatológico. Um disco que deu uma guinada ainda mais radical aos Titãs.

Titanomaquia

Titanomaquia

Um clássico dos Titãs na década de 90.

V

V

Um de meus favoritos da Legião. Teatro dos Vampiros até hoje me dá um nó na garganta ao ouvir.

Metal Contra as Nuvens

Metal Contra As Nuvens

A canção "Nada Disso" (do disco Escuta Aqui) começou a ser escrita enquanto eu ouvia Metal Contra as Nuvens.

Teatro dos Vampiros

O Teatro dos Vampiros

Os assassinos estão livres....nós não estamos

O Mundo Anda Tão Complicado

O Mundo Anda Tão Complicado

Gosto de canções como esta, que falam de um começo a dois.

O Canto da Cidade

O Canto da Cidade

O disco que estourou Daniela Mercury e abriu as portas para a axé music nos anos 90.

Mondo Cane

Mondo Cane

Um disco e tanto de Lulu Santos, mas que teve pouco ou nenhum retorno na Polygram

Apenas Mais Uma de Amor

Apenas Mais Uma de Amor

A mais linda canção de amor de Lulu.

Assim Caminha a Humanidade

Assim Caminha a Humanidade

A segunda grande onda de Lulu Santos. A guinada dance que o levou para grandes discos na década de 90.

aquele video

Esse não era para ser o nosso video de Vento Ventania… mas foi. Por um lado, um registro sincero, ao vivo para um Imperator lotado e animadíssimo, numa noite que selou nossa ida ao Hollywood Rock 93. Por outro, algumas falhas na performance, um som tirado da mesa que buscou ao máximo atender ao que precisávamos. Mas é também o registro de um estouro, uma amostra do sucesso que o Biquini fez em 1992.

Give It Away

Give It Away

A música que apresentou o Red Hot Chili Peppers aos brasileiros, no final de 92.

Globosat

Foi, acima de tudo, um aprendizado. Saber lidar com um público que queria que nosso show acabasse o quanto antes. Éramos a fronteira final para os shows internacionais. Eis um pouco do que foi aquela noite.

Macapá

Quase Um Segundo

Quase Um Segundo

Queríamos que Arcos fosse a nossa Quase Um Segundo. Que mostrasse às rádios adulto contemporâneas uma outra faceta do Biquini. Tentamos...

Bora Bora

Agora Só Falta Você

Agora Só Falta Você

Uma de minhas favoritas da Rita Lee de um de seus melhores álbuns.

Não Chores Mais (No Woman No Cry)

Não Chores Mais (No Woman No Cry)

Embora gostasse da versão de Gilberto Gil para o clássico de Bob Marley, não me via cantando esta música naquele momento.

e mais....

image
Doidos varridos subido o Marco Zero do Equador em Macapá. Sim, éramos nós, em 1993.
image
Matéria do O Globo mostrando o bom momento da banda e a relação com Herbert Vianna.
image
Hollywood Rock 1993. Mais que um show, um aprendizado à duras penas.
image
Divulgação do disco Descivilização (foto:Ricardo Malta/Universal)
image
Uma das primeiras matérias a sair sobre o disco Descivilização, assinada por Jamari França